Texto: Fl 2.12-16

 

          Nós da Igreja Metodista estamos vivendo um tempo em que a palavra “discipulado” está em muito uso. Também tenho a impressão que a maioria das pessoas não sabe como fazer e o pior não sabe como dar continuidade ao discipulado. Isso também me atinge.

 

         Incomodado com esta situação fui à Palavra de Deus e encontrei uma fala do Apostolo Paulo que coloca alguns desafios inerentes àqueles que abraçam a vida com Cristo, isto é, que se tornam discípulos e discipuladores. Que desafios são estes?

 

      O primeiro desafio é: Não pare! “Assim, pois, amados meus, como sempre obedecestes, não só na minha presença, porém, muito mais agora, na minha ausência, desenvolvei a vossa salvação com temor e tremor” (v.12).  Desenvolver a sua salvação denota a necessidade de crescermos, progredirmos e avançarmos na vida cristã. Na versão da Bíblia na Linguagem de hoje esta dito assim: Agora vocês devem ser mais cuidadosos em fazer as coisas boas que resultam do fato de serem salvos.  É proibido estacionar. Não pare, avance; quantos estão, por um motivo ou outro, parados na vida cristã.

 

         O segundo desafio é: Não dependa de si! “porque Deus é quem efetua em vós tanto o querer como o realizar, segundo a sua boa vontade” (v.13). A grande verdade é a que Deus está trabalhando em nós; Deus opera tanto o querer como o realizar; tudo Deus opera segundo a sua vontade;  é  maravilhoso saber que quem faz todas as coisas é o Senhor (Is 64.4);  assim vemos  a graça de Deus operando, é o Espírito Santo trabalhando. A nossa força nada faz. É só Deus que pode agir em nós e através de nós.

 

         O terceiro desafio é: Não murmure! “Fazei tudo sem murmurações nem contendas” (v.14). Queixas, reclamações, não ficam bem para os filhos de Deus; Um dos pecados de Israel no deserto era a murmuração, o que levou praticamente a extinção de uma geração; A linguagem do cristão é o louvor e a gratidão (Rm 8.28).

 

     O quarto desafio é: Não apague a sua luz! “para que vos torneis irrepreensíveis e sinceros, filhos de Deus inculpáveis no meio de uma geração pervertida e corrupta, na qual resplandeceis como luzeiros no mundo” (v.15). O cristão não é um “anônimo”, nem uma “Maria vai com as outras”, omisso e alienado, sem rumo; citando a Palavra de Deus, o cristão é luzeiro, um farol; onde é que o cristão esta brilhando? No meio de uma geração corrupta e pervertida! Deus tem colocado os seus filhos para serem luzes nesta crise difícil em que vive a nossa sociedade.

 

        O quinto é ultimo desafio é: Não perca a esperança! “preservando a palavra da vida, para que, no Dia de Cristo, eu me glorie de que não corri em vão, nem me esforcei inutilmente” (v.16). Como “no dia de Cristo” Paulo está se referindo à volta do Senhor; Ele esta nos motivando.  Jesus Cristo esta voltando.

 

Estes desafios estão postos para nos fortalecer no discipulado.

Irmão e irmãs, que sejamos aqueles que saqueiam o inferno e povoem o céu, ate a vinda de Cristo.

 

Anime-se!

 

Com Estimas

Rev. Claudio de Carvalho

Pastor na IM em Tucuruvi

DESAFIO DO DISCIPULADO