Há um mal entendido generalizado com as expressões: “humilde”, “humildade” e “ser humilhado”. É comum ouvir-se: “ele é de família humilde”; “ela é de origem humilde”; gente “humilde” do interior, da roça, da favela. Também é comum confundir pobreza – falta de recursos financeiros – com humildade. O que Jesus demonstrou durante a sua vida, e particularmente com o momento do “lava-pés”, nos leva a outro entendimento sobre a questão da humildade e a sua aplicação em nossa vida.

 

O pastor Cláudio em sua explanação pastoral na quinta-feira que antecede a Paixão e Morte de Jesus, nos ensinou que Jesus depois de ter-se curvado diante dos seus discípulos e lavado os seus pés empoeirados, continuou sendo o Mestre e Senhor que sempre foi. O fato não o diminuiu em nada, Jesus continuou sendo o Emanuel, o Deus que caminhava com os apóstolos, com os discípulos e com o povo, gente de toda espécie. Ele foi criticado por comer e beber com pecadores, mas isso não tirou dele o status de Senhor e Mestre, que Ele declarou realmente ser (Jo. 13.13).

 

A sociedade, esses mais de sete bilhões de habitantes da terra, depende de todo tipo de mão de obra, desde o considerado sem importância, até o mais técnico, ou mais científico. Há um orgulho exacerbado entre os graduados pelas universidades que exercem funções de alto nível; e um sentimento incompreensível de inferioridade e auto-desvalorização dos que não passaram pelas salas de aula e por isso desempenham funções braçais.

 

As greves que temos assistido nos dias presentes entre os vários segmentos profissionais, tanto nos mais “humildes”, quanto nos mais “valorosos”, têm mostrado o quão difícil é a vida sem a dedicação do trabalhador de qualquer segmento profissional. A importância do trabalho é notada quando ele não é realizado. As greves dos Garis no Rio de Janeiro, dos Policiais Militares e dos Médicos, entre outros profissionais em todo o País nos últimos meses, são bons exemplos.

 

Humilde é aquele que, mesmo consciente do valor da função que exerce, não se coloca, por isso, como superior aos demais; e humildade é não usar das prerrogativas político-sociais ou profissionais para sobrepor-se aos demais numa situação que exija paciência, quer seja em fila de espera por ordem de chegada, ou de classificação em concurso. Humilhação, por sua vez, é o estado daquele que é submetido à situação de vergonha e degradação humana, em qualquer circunstancia, mas especialmente na presença de outras pessoas.

 

O ser humilde, ou estar em situação de humildade, não altera o status quo do indivíduo. Da mesma forma que Jesus, por ter nascido como nasceu, vivido e injustiçado como foi, não deixou de ser o Mestre, Senhor e Deus. O mesmo se aplica à pessoa de formação universitária, com mestrado ou doutorado, que for encontrada no exercício de trabalho considerado de pouco valor. Se for um médico, ele continua médico; se for um advogado, continua advogado e, assim por diante!

 

O Apóstolo Paulo em Colossenses  3.23 e 24 nos ensina: “... tudo quanto fizerdes, fazei-o de todo o coração, como para o Senhor e não a homens, certos de que do Senhor é que vem a recompensa; servi a Cristo, o Senhor”.

 

Vivamos, pois uma vida de serviço, tanto realizando nosso trabalho profissional, quanto nos afazeres cotidianos, visando sempre o bem estar do próximo, pois Jesus, em Mateus 25. 45 afirma que sempre que deixarmos de fazer a um dos pequeninos (ou necessitados) que nos rodeiam, a Ele deixamos de fazer!

                      

O Rei dos reis, o Senhor dos senhores, o Deus Emanuel revelado em Jesus, curvou-se diante de pecadores para lavar os seus pés, uma das funções mais humilhantes destinadas aos servos, não aos senhores.

O exercício despretensioso e sincero da humildade revela a nossa grandeza de alma e a nossa intimidade com Deus. Como estamos servindo ao Senhor?

 

Com Estimas

Ridaut Dias Silva

Membro da IM em Tucuruvi
25 de abril de 2014

Jesus, o Referencial de Humildade e Santidade

Celebrações aos Domingos, às 9h e às 19h

Rua Ausônia, 310, Tucuruvi, São Paulo/SP

(11) 2203.8658 | comunicacao.tucuruvi@gmail.com

 

  • Grey Facebook Icon
  • Grey YouTube Icon

Jesus te ama

e eu também!

© 2013 by MINISTÉRIO DE COMUNICAÇÃO